Câmara Técnica de Cirurgia faz balanço do Fórum e debate casos de apendicite aguda

A Câmara Técnica de Cirurgia Geral reuniu-se na quarta-feira (23) para fazer uma avaliação do II Fórum da especialidade, realizado no último dia 4 de maio, e debater temas relacionados à especialidade. “O resultado do Fórum foi muito bom, no sentido de que reafirmamos a necessidade e urgência da residência médica em três anos”, afirmou o coordenador da Câmara Técnica, Jorge Curi. Leia, aqui, matéria sobre a cobertura do I Fórum de Cirurgia.

Os cirurgiões presentes na reunião relataram um aumento de cirurgias em estágios avançados de apendicite, o que muitas vezes causa a morte do paciente. “Esses casos estão ocorrendo porque houve um erro anterior de diagnóstico”, ponderou Curi. O secretário de Saúde de Ribeirão Preto e coordenador da residência médica no Hospital das Clínicas do município, Sandro Scarpelini, relatou que as UPAS têm agravado o problema, já que por não disporem de cirurgiões, os pacientes com indicação de cirurgia são mandados para casa e quando chegam ao hospital, o caso já é grave. “Mas o problema não está na UPA, e sim no profissional que está lotado nela, que não tem a valorização e a experiência necessária”, ressaltou.

Foi unânime a opinião dos participantes da reunião de que a má formação médica, decorrente do número excessivo de escolas médicas, tem levado a erros diagnósticos e prejudicando o paciente. “E infelizmente a situação tende a piorar, já que os estudantes de medicina estão se formando aos milhares sem locais de prática adequados”, opinou o 1º vice-presidente do CFM, Mauro Brito, participante da reunião.

Clínica Médica – A Câmara Técnica de Clínica Médica, reunida na sexta-feira (25) também fez uma avaliação do III Fórum da especialidade, realizado no dia 27 de abril. Leia, aqui, matéria com a cobertura do III Fórum. Durante a reunião, foi feita uma avaliação do Fórum e iniciada a elaboração do relatório. Com base nas discussões realizadas no III Fórum, os participantes da reunião também debateram as competências necessárias para a formação do clínico. Participaram dessa reunião, Daniel Franci, Fernando Staresta, Itamar de Souza Santos, João de Carvalho Castro, Maria do Patrocínio Tenório Nunes (coordenadora adjunta), Roque Pacheco de Almeida, Ivanildo de Almeida Oliveira e Carlos Roberto Seara Filho.

 

Fonte: CFM

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code